Hoje o mercado oferece diversas soluções sustentáveis para que você gere menos resíduos. Uma dessas, que necessita de atenção especial, são os copos reutilizáveis e biodegradáveis ditos como soluções “lixo zero”!

É fato que os copos reutilizáveis e os biodegradáveis evitam a massiva geração de resíduos plásticos, mas é importante entender as armadilhas existentes nesse mercado e se sua iniciativa em adotá-los está contribuindo para uma sociedade sustentável.

Resultado de imagem para copo retratil silicone

                  Copo de Silicone

A primeira preocupação que o cidadão tem que ter na hora de adquirir um copo reutilizável ou biodegradável é se o material utilizado na fabricação possui a possibilidade de ser reciclado ou encaminhado para compostagem. A realidade brasileira é cruel, muitos produtos que são recicláveis ainda não possuem mercado de compra e venda desses materiais, fazendo com que esses resíduos sejam direcionados para aterros sanitários. Por outro lado, muitos copos ditos biodegradáveis ainda possuem em sua composição, o velho petróleo, que entra com o objetivo de viabilizar economicamente o produto, impossibilitando 100% a compostagem, gerando microplásticos.

A segunda preocupação é a necessidade de verificar se o fabricante, quando desenvolveu seu produto, pensou na logística reversa para o recolhimento do produto. Como os copinhos chegarão até um centro de reciclagem ou compostagem? De nada vai adiantar comprar um copo reutilizável ou biodegradável se ele for jogado no lixo comum e direcionado para um aterro sanitário no final da sua vida útil.

Os fabricantes dos copos biodegradáveis se “esquecem” de explicar, no material de divulgação, que os copinhos não são biodegradáveis em aterros sanitários, destino da maioria deles. Não é que os copinhos não sejam biodegradáveis, eles são! No entanto, precisam estar no ambiente adequado para que a decomposição aconteça de forma rápida. Os aterros sanitários não oferecem esse ambiente, pois não há oxigênio e umidade suficientes. De que adianta descartar o copinho biodegradável junto com o lixo comum, dentro de um saco plástico convencional, para literalmente, enterrá-lo no aterro sanitário?Resultado de imagem para copos biodegradáveis

Muitas empresas já utilizam copos biodegradáveis. Acham que fizeram a escolha certa! Existe até lei determinando que órgãos públicos adotem esse tipo de descartáveis como se fosse a solução do século XXI frente ao velho plástico. Imaginem a quantidade de milho e mandioca que terá que ser plantada no mundo, caso todos os copinhos fossem fabricados com o bioplástico? Precisaremos de muita terra fértil e muitos recursos naturais que deixariam de virar alimentos, para virar um simples copo descartável que não dura um minuto em nossas mãos.

Já alguns fabricantes de copos reutilizáveis, continuam optando em utilizar o plástico PP-05 e PP-06 colorido ou até de silicone. Todos são impossíveis de serem reciclados. No caso do plástico, a variação de cores dos copos, desestimula e até inviabiliza a reciclagem, já que o mercado de compra e venda só aceita essa mercadoria separada por cor. No caso dos copos feitos com silicone a questão é ainda mais grave, já que inexiste reciclagem e sua durabilidade não é muito longa.

Essas empresas que se dizem lutar por uma sociedade “lixo zero” e sustentável, que se posiciona duramente contra a incineração dos resíduos pós consumo, acabam fazendo tudo errado. Não incentiva a logística reversa e o único destino além do aterro sanitário é a incineração para fim energético, solução ainda muito questionada ambientalmente.

Para embaralhar essa história, vamos desmistificar os copinhos plásticos convencionais, aqueles que a maioria das empresas disponibilizam para beber água e café. Acreditem, é totalmente reciclável, mesmo sujo com café, diferente do que muitos dizem por aí! Novamente uma “pegadinha” que o mercado impõe ao cidadão! A questão é que aonde esses copinhos são utilizados, não existe uma política correta para destiná-los para reciclagem. Na sua maioria o destino é o conhecido aterro sanitário.

Ser um cidadão lixo zero é uma difícil missão, mas são as pequenas iniciativas e mudanças de hábitos que farão a diferença. Ter ou não um copo reutilizável ou biodegradável, não mudará o paradigma da utilização do plástico, não fará nossa sociedade sustentável e muito menos “lixo zero”. É preciso encontrar soluções que substituam o velho plástico ou silicone sem transferir o impacto ambiental. No caso dos copos biodegradáveis corremos o risco de incentivar cada vez mais o desmatamento, já nos copos reutilizáveis PP-05, PP-6 e silicone, estaremos claramente incentivando a incineração de resíduos.

Se existe uma forma de gerar menos resíduos pós consumo, desmatamento e destinação de resíduos para aterro sanitário é continuar optando pelo velho copo de vidro. De fato, ele não é prático, quebra fácil, entretanto pode ser reciclado ad eternun e com alta aceitação no mercado de reciclagem. Antes que alguém diga que iremos utilizar toda água do mundo para lavar esses copos de vidro, a mesma água seria utilizada para lavar os copos reutilizáveis ou utilizada para produzir tanto o copo plástico descartável como o biodegradável.

Faça sua escolha consciente de que será preciso sempre, fazer também a sua parte!